Quem Somos

A AMITAM é a Associação dos Municípios de Interesse Turístico da Alta Mogiana envolvendo 55 municípios das regiões nordeste do estado de São Paulo e Triângulo Mineiro. O nome Alta Mogiana se deve à antiga Cia. de Estradas de Ferro Mogiana, que dividiu suas linhas de operação em três regiões: baixa, média e alta.

A linha férrea Alta Mogiana abrangia municípios paulistas e mineiros, saindo de Campinas passando por Ribeirão Preto, Franca, Uberaba indo até Uberlândia, ligando, neste itinerário, várias outras cidades menores mas de grande importância regional. A retomada desta ferrovia em termos de operações de transporte, infelizmente, é impossível. No entanto, a história permanece e a AMITAM tem por um dos seus objetivos fazer o resgate histórico desta romântica e importantíssima linha que durante quase 01 século de operações, trouxe sonhos, pessoas, negócios e oportunidades para esta bela e rica região do sudeste brasileiro.

Para isso, o turismo foi a "ferramenta" que se idealizou para resgatar e, ao mesmo tempo, fomentar setores econômicos e sociais tal como fez a ferrovia em seu tempo. Sabendo que o trade turístico é um dos setores que mais cresce no mundo, ocupando a segunda colocação em faturamento dentro da economia mundial - perde apenas para a indústria do petróleo -, a escolha foi acertada.

Para levar adiante as importantes ações turísticas pretendidas, a AMITAM criou o Circuito Turístico Alta Mogiana, que será a mola propulsora desta brilhante iniciativa de homens e mulheres idealistas que à frente de seus municípios, como gestores públicos, na liderança de ONGs ou como gestores de empresas e instituições públicas e privadas, se preocupam em não deixar que a história se apague e, concomitantemente, buscam melhorar sua região.

Este é o objetivo maior da AMITAM e do Circuito Turístico Alta Mogiana: reacender a história com a missão de produzir desenvolvimento econômico, trazendo em seu bojo a inclusão social e a proteção ambiental através do turismo histórico, cultural, gastronômico, ecológico, rural, de aventura, de negócios, de lazer, enfim, buscar o turista não pelo objetivo puramente econômico mas sobretudo pra que a memória de um povo, de uma época com suas características, permaneça viva através dos séculos.